Hora de ficar Aqui Dentro ❤️

aqui dentro ❤️ 

E fomos surpreendidos novamente… Certo?
.
No meu caso, cronologicamente falando, tive um show (aguardado há meses) adiado um dia antes de acontecer, seguido da viagem de férias cancelada com quatro dias de antecedência e, por fim, a agenda de trabalhos completamente bloqueada. .
De repente não era mais permitido estar em lugares com muitas pessoas… Nada de festa… Nada de foto escolar… .
Hora de estar isolado. Hora de ficar dentro da Casinha.
.
No começo foi um baque, sim. Por mais que nas duas primeiras semanas (nas quais eu estaria viajando de férias) eu já não tivesse trabalhos programados, foi tenso ver mensagens e e-mails chegando com pedidos de “vamos adiar” ou “estamos cancelando” e, consequentemente, inevitável que a preocupação, acompanhada de seus amiguinhos medo e ansiedade, tomassem conta. .
Logo eu, que trabalho com tudo planejadinho, me vi TOTALMENTE sem controle da situação. Eu não tinha o menor resquício de controle sobre o que estava acontecendo no mundo.
.
Foi necessária uma pausa. .
Pausa.
.
Respira.
.
Calma.
.
Vai passar.
.
Mas enquanto não passa, precisamos retomar o momento presente. Vida que segue. Retomei, aos poucos, fotografando a nova rotina de trabalhar de casa, diagramando álbuns, brincando de reproduzir retratos icônicos, fazendo novas receitas e faxinando lugares da casa nunca antes explorados. Em um desses dias encontrei um velho chaveirinho feito da capa de um filme 35mm, em outro a minha linda caixa recheada de fotos… Pausa… E passei uma tarde inteira vendo todas as fotos e me lembrando das coisas boas… Respira… E aí que me deu um estalo: Calma… No fim das contas, o que fica?
.
Pra mim, tudo fez sentido ali, naquele instante! E parecia que eu havia encontrado um grande tesouro! Um gatilho para um super poder, sabe? Uma daquelas máquinas do tempo, que me levou direto às minhas melhores lembranças! O presente é precioso! Muito precioso, mesmo! Mas a gente só se dá conta disso, lá no futuro, quando encontra uma foto ou objeto e pensa “QUE TEMPO BOM!”
.
Eu me vi ali, revendo aquelas fotos, revivendo cada momento e percebi que precisei estar isolada para me sentir mais conectada com a minha essência. Como eu sempre digo, nós já estamos vivendo a nossa história, AGORA. E, no fim das contas, o que fica são as boas memórias. Aquela memória única, compartilhada com as pessoas mais amadas e queridas já está aqui dentro da gente e só precisa de algum mecanismo que a faça despertar, para sentirmos novamente como FOI UM TEMPO BOM ❤


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s